Apresentação

A Rede Funk Social surgiu de um encontro de bonde (grupos formados por mc’s e dançarinos), e mc’s (cantores de Funk), no município de São Gonçalo. Em junho do ano 2000, um grupo de produtores e artistas do funk iniciaram um encontro de artistas onde os mcs e dançarinos mostravam seus talentos, a meta era fortalecer esses grupos e prepará-los para o mercado da musica funk, o encontro chamava SG NA FITA, o que chamamos hoje de RODA DE FUNK.

Um ano depois parte desse grupo de funkeiros amigos se reuniram para conversar sobre o ritmo, entendendo que a proposta de um projeto de funk poderia ser mais inclusiva. O grupo que na época estava em 30 trinta jovens decidiram criar novas formas de atuação, assim em 19 de junho de 2001, o SG na Fita ganha o nome de Associação cultural Rede Funk Social (Movimento criado por adolescentes e jovens do meio popular do Município de São Gonçalo que se organiza em forma de rede que envolve grupos funk).

O grupo está em permanente processo evolutivo e de fortalecimento, enquanto ato coletivo assumiu como missão articular jovens de diferentes comunidades, visando contribuir no seu processo de formação sócio-política, a fim de que o funk , e a capacidade de mobilização e influência que esse ritmo exerce sobre a juventude desfavorecida da sociedade ,em especial do meio popular possa ser utilizado como uma linguagem de expressão legítima e de resgate e promoção da cidadania.

No inicio do ano de 2015 a Associação Cultural Rede Funk Social ganhou do Governo do Estado do Rio de Janeiro, a autorização para ocupar um espaço que já estava abandonado a cerca de três anos e meio, esse espaço, que hoje é nossa Sede Oficial, o Primeiro Centro Cultural Voltado ao Ritmo funk, a ASSOCIAÇÃO CULTURAL REDE FUNK SOCIAL  – CNPJ: 27.206.412/0001-39

Anúncios